Joomla Templates


Warning: in_array() expects parameter 2 to be array, null given in /home/painel/public_html/site/plugins/content/plg_jwadvanced/plg_jwadvanced/includes/plugins/ova-jw.php on line 16

Jornal

acionar-legenda
You must have the Adobe Flash Player installed to view this player.
 

Rosa Diniz: Olá, está começando mais um Painel Brasil e eu recebo o doutor Elias Fernando Miziara. Ele é secretário adjunto de saúde do Distrito Federal. E o nosso assunto é HPV. O Papiloma vírus humano, que vai entrar agora com uma vacinação em meninas entre 11 e 13 anos. Tudo bem, doutor Miziara?


Elias Miziara: Tudo bem Rosa, é um grande prazer estar aqui com vocês no Painel Brasil e poder falar com todos os internautas a respeito desta matéria que é de grande importância não só para a sociedade de Brasília como também pra todo mundo, para as mulheres do mundo todo. 


Rosa Diniz: Bom, então a minha primeira pergunta é: o que é o HPV e como prevenir?


Elias Miziara: O HPV é um vírus conhecido desde a mais longínqua antiguidade. Nas múmias do Egito foram encontradas verrugas e algumas outras lesões que claramente são determinadas por esse vírus. Com o passar dos anos, o nome inclusive, o primeiro nome para a doença dada por esse vírus foi dada ainda por Hipócrates na Grécia Antiga, que era o condiloma, que significa uma projeção, é como se fosse um tumor que se projeta, e acuminado, que é o segundo nome, então condiloma acuminado, que é o que se projeta na forma de uma couve flor e acumina, que aparece né. Isso na verdade é verruga, a verruga que as pessoas têm na mão, no pé, e que pode ter inclusive em outras partes do corpo. Mas a verruga, o condiloma acuminado, que popularmente, quando é doença genital, é conhecido como crista de galo, principalmente, mas o nome correto é ou verruga genital ou condiloma acuminado. Esta doença é determinada por basicamente dois tipos de HPV, que são os tipos seis e onze. Os HPV’S hoje já estão bem descritos, existem mais de cento e vinte tipos descritos no mundo. Muitos deles são exclusivos de animais.


Rosa Diniz: Quer dizer que independe, sendo uma verruga é um HPV.


Elias Miziara: Exatamente, existem lesões verrugosas, que na verdade não são HPV, por isso que devem sempre ser vistas por um profissional médico, seja ele um dermatologista, ou dependendo do órgão, se for ginecológico, por um ginecologista, se for no pênis, por um urologista, e assim por diante. Então o HPV, nas suas diversas apresentações, ele tem também diferentes doenças. Então tem doenças com nomes bastante feios, para o público em geral, como a Epidermodisplasia Verruciforme. É uma doença que é determinada por um tipo de HPV.


Rosa Diniz: E essa nesse caso é cancerígena ou não?


Elias Miziara: Não. Essa é pré-cancerígena. Ela pode desenvolver futuramente um câncer. E essa é uma doença que dá internamente. Mas nós temos no caso da, do mais específico que nos interessa, que está relacionado à vacina, nós temos um grupo de quinze tipos de HPV, que estão relacionados ao câncer do colo uterino, e a outros cânceres, não é só do colo, do colo é apenas o de maior incidência. Mas também tem a ver com câncer de pênis, com câncer de ânus, com câncer de boca, de esôfago, de laringe, já tem sido descritos até alguns casos de câncer pulmonar. Então ele na verdade é um vírus, que está intimamente relacionado com vários tipos de câncer. O mais importante deles, o câncer de colo uterino. Desses quinze tipos, dois são responsáveis por pelo menos 70% de todos os casos de câncer de colo uterino, são os tipos dezesseis e dezoito. 

Comentários   

 
+1 #2 Rosa Diniz 04-02-2013 14:59
Prezado Sr. Marcelo

Citando MARCELO REI:
Prezada Rosa

Parabens pela atitiude , mas acho que ficaram alguns pontos a serem discutidos, como por exemplo , de onde saiu a afirmaçao do tempo de proteçao , estive pesquisando na literatura e nada encontrei de 20 a 25 anos e sim de apenas 5 onde estudos foram inetrrompidos, outra duvida sabems que existe outra vacina nesta indicaçao porque nao citada


Agradecemos seu comentário e informamos que entramos em contato com a Secretaria de Saúde a fim de esclarecer suas ponderações.

Atenciosamente,
Painel Brasil TV
Citar
 
 
0 #1 MARCELO REI 29-01-2013 11:14
Prezada Rosa

Parabens pela atitiude , mas acho que ficaram alguns pontos a serem discutidos, como por exemplo , de onde saiu a afirmaçao do tempo de proteçao , estive pesquisando na literatura e nada encontrei de 20 a 25 anos e sim de apenas 5 onde estudos foram inetrrompidos, outra duvida sabems que existe outra vacina nesta indicaçao porque nao citada
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Twitter

Facebook